Um dia pra trocar experiências e fechar 2020 com gostinho de quero mais

03/12/2020

Uma ocasião para celebrar os educadores e educadoras participantes do Geração+ em 2020 e homenageá-los pelo esforço e dedicação neste ano tão desafiador. Essa foi a tônica dos encontros virtuais de encerramento do projeto realizados em 01/12 com os professores e gestores de Ouroeste e Indiaporã, e em 02/12 com os professores e gestores de Sabino. Mediados pela professora e formadora Lilian Faversani, os participantes refletiram sobre a escola e o papel do professor e os percalços do isolamento social, e compartilharam suas experiências com o projeto no ensino remoto, o que deu certo e o que não deu tão certo assim, salientando o trabalho em equipe e o engajamento das famílias.

“Pra nós é um presente estar executando novamente o Geração+ e ver os resultados. Esse ano foi um ano atípico pra todos. Nós gostaríamos de estar aí pra fazer esse encontro de encerramento. O ganho que esse projeto teve, e o impacto que teve de todos os professores participarem, e outras pessoas de fora até, é um ganho muito grande, um impacto muito grande. Temos um grande carinho por esse projeto”, comentou Lilyan Reis Amorim, da área de Sustentabilidade e Reponsabilidade Social da AES Tietê.

No primeiro dia de evento, o destaque foi o relato da professora Leonor Rosa dos Santos Fernandes, que dá aula para o 1º ao 9º ano na EMEF José de Souza Cabral, de Ouroeste. Leonor contou sobre as atividades desenvolvidas com os estudantes, como a entrega de floreiras e as ações de compostagem (você pode conhecer um pouco do trabalho da professora aqui), e como foi desafiador fazer vídeos para enviar aos alunos. De acordo com Leonor, o Geração+ se alinha ao que a escola já faz. “Tem um encaixe perfeito porque a gente abraça na escola, todos abraçam com carinho. Todos trabalham juntos.” Em um depoimento emocionante, Leonor contou do impacto do Geração+ na sua vida pessoal e garantiu que as respostas das crianças às atividades foram maravilhosas, apesar das dificuldades.

A professora Rita de Cassia Gouveia Ribeiro, da EMEF Ouroeste, fez um relato da aula coletiva sobre gestão de resíduos que ela e suas colegas do 4º ano deram aos estudantes, em formato de live, utilizando os materiais do projeto e slides e com entrevistas (relembre como foi aqui). “As atividades contribuem no desenvolvimento da capacidade reflexiva, de criar interesse, de questionar os acontecimentos e o que poderá acontecer com a vida no planeta Terra”, explicou. Rita salientou que foi fácil integrar o Geração+ ao currículo porque o projeto trabalha em cima dos objetivos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), sendo um projeto de Ciências mas também interdisciplinar. Para completar, a professora contou que uma mobilização está acontecendo em Ouroeste, inspirada no projeto, para colocar ecopontos e pontos de coleta de resíduos perigosos na cidade.

Thálita Oliveira Fernandes da Silva, professora do 2º ano da EMEF Ouroeste, afirmou que o encantamento com o projeto – tanto da parte dela, quanto da parte dos estudantes – foi acontecendo com o tempo. “As crianças são convidadas a sair desse rol de notícias ruins, são convidadas a ver uma plantinha, a ver um animal, observar, descrever. Esse material propôs esse alívio e esse cuidado também”, resumiu.

No evento com os professores de Sabino (onde Geração+ está na segunda edição), a coordenadora pedagógica da EMEF Despertando para a Vida Raquel Junqueira da Costa recordou que, no início da pandemia, os educadores ficaram livres para decidir como aplicariam o projeto em suas aulas. “As professoras, das mais diferentes formas, foram inventando do jeito delas as pesquisas que elas quiseram fazer”. O resultado foram atividades baseadas nas temáticas do Geração+, mas que ampliaram a proposta do projeto.

Como as da professora do 3º ano Leliana Ravagnani, que explorou o meio ambiente como um todo, abordando temas como a falta de chuva, as queimadas e a poluição. Ou então as atividades da professora Deise Leme Crema, do 4º ano: para quebrar a monotonia, ela decidiu envolver as famílias e o espaço das casas das crianças. Além disso, a exploração de cada tema terminava com uma culminância: na Fauna e Flora, teve ficha técnica; em Gestão de Resíduos Sólidos, as crianças vão fazer composteiras e pintar lixeiras, e no final cada uma vai ganhar uma suculenta. “Como a gente não conseguia trabalhar o projeto em si, a ideia foi sair um pouco dali, de ficar copiando o tempo todo a mesma coisa, e pesquisar, olhar ao redor, ver tudo que a gente tem e tudo que a gente pode fazer pra melhorar”, resumiu Deise.

Para finalizar, a professora Paula Cristina de Lima, do 5º ano, lembrou dos vídeos muito bacanas que seus estudantes gravaram cuidando das árvores, regando as plantinhas… Numa das aulas eles foram convidados a montar frases sobre economia de energia, e o resultado foi inspirador: “apague a luz, acenda as ideias e economize e energia” e “não deixe a luz acesa, apague o vírus do desperdício” são alguns exemplos.

Muito obrigada a todos, professores e professoras, alunos e alunas, gestores e equipes gestoras pela companhia, parceria e dedicação neste ano! O Geração+ só é o que é graças A VOCÊS!

PS.: Fazemos nosso o presente que a professora Lilian deu aos professores nos encontros virtuais: o texto “Os professores”, do escritor português Valter Hugo Mãe, que faz parte da coletânea “Autobiografia imaginária”. O texto pode ser acessado na íntegra neste link.

Leave a reply

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

  Inscreva-se  
Notificar de

Leave Your Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *