Uma aula muito especial sobre resíduos sólidos em Ouroeste

09/11/2020

Os 92 meninos e meninas das quatro turmas de 4º ano da EMEF Ouroeste, de Ouroeste, tiveram uma aula diferente sobre Gestão de Resíduos Sólidos – um dos temas de exploração do Geração+. É que as professoras Rita de Cassia Gouveia Ribeiro, Eliana de Oliveira, Micheli Regina de Assis e Sirlei Aparecida Alves decidiram se unir e dar uma aula coletiva sobre o assunto no formato de live, com as crianças, de suas casas, acompanhando com os materiais impressos do projeto.

As professoras falaram aos alunos e alunas sobre a diferença entre resíduos sólidos e lixo, o que é reciclagem e reaproveitamento, as formas corretas de descartar resíduos orgânicos, inorgânicos e perigosos (como lixo tóxico, eletrônicos e remédios), as características de lixões e aterros sanitários e o que é o Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

Para que as crianças entendessem como funciona a gestão de resíduos sólidos na EMEF Ouroeste, a vice-diretora Célia Regina Ferreira Marqui também participou da aula. Ela foi entrevistada e explicou que os restos de comida são doados para um senhor que os usa como alimentação para animais, e que os resíduos secos e sólidos são recolhidos pelo caminhão do lixo que os leva para a reciclagem. Os resíduos não recicláveis são coletados por outro caminhão e conduzidos para um aterro fora do município. Já os computadores quebrados ou que não são mais usados são doados a uma associação que os reutiliza.

Outro momento especial da aula foi quando as professoras falaram sobre a gestão de resíduos sólidos de Ouroeste. O Coordenador de Meio Ambiente da Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente de Ouroeste, Flávio Kazunori Takai, enviou uma apresentação (que você pode consultar aqui) explicando que os resíduos sólidos domiciliares são coletados e enviados a um aterro sanitário fora do município (assim como a vice-diretora Célia já havia comentado) e que desde 2002 os resíduos sólidos recicláveis são recolhidos pela Associação Ouro do Lixo, que os separa, prensa e depois vende. Os pneus descartados são doados e se tornam fonte de energia e matéria-prima na fabricação de asfalto, e os galhos e folhas resultantes da poda das árvores da cidade são triturados e se transformam em adubo.

Parabéns às professoras envolvidas na iniciativa! Foi uma aula muito interessante, não é mesmo?

 

Você pode assistir à aula completa aqui:

 

Leave a reply

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

  Inscreva-se  
Notificar de

Leave Your Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *